Tipagem Sanguínea (Canino)

hemograma-exame-categoria-hematologia-laboratorio-veterinario-vetex

Amostra: sangue total (do doador e do receptor).

Recipiente: tubo com EDTA (tampa roxa).

Conservação: refrigerado (2 a 8 °C) até 48 horas.

Indicações: Existem diversos antígenos eritrocitários identificados em caninos, sendo agrupados em 8 grupos principais com a denominação DEA (Dog Erythrocyte Antigen): DEA 1 (Subgrupos DEA 1.1, DEA 1.2 e DEA 1.3), DEA 3, DEA 4, DEA 5, DEA 6, DEA 7, DEA 8 e mais recentemente outro grupo denominado DAL. Atualmente o teste disponível é capaz de identificar apenas o principal grupo antigênico responsável por reações de incompatibilidade sanguínea, denominado DEA 1.1. Para interpretação dos resultados deve-se considerar que:

• Receptores DEA 1.1 positivos podem receber sangue de doadores DEA 1.1 positivos e DEA 1.1 negativos
• Receptores DEA 1.1 negativos podem receber sangue apenas de doadores DEA 1.1 negativos

Observações:

1 – Naturalmente os cães não apresentam anticorpos (aloanticorpos) contra os grupos DEA 1.1 e 1.2, o que proporciona maior segurança caso seja a primeira transfusão. Mesmo assim se os grupos forem incompatíveis, haverá produção de anticorpos poucos dias após a transfusão, diminuindo a vida útil normal das hemácias transfundidas devido à hemólise tardia.

2 – Em situações compatíveis, a vida útil das hemácias transfundidas em cães é em torno de 21 dias.

3 – Os demais grupos antigênicos também podem causar reações hemolíticas, porém com menor frequência e gravidade. Por isso é de extrema importância realizar, além da tipagem sanguínea, o teste de compatibilidade sanguínea (ou reação cruzada), que apesar de não diagnosticar o tipo sanguíneo, pode identificar possíveis reações hemolíticas agudas causadas principalmente por anticorpos presentes no sangue do receptor contra as hemácias do doador (prova maior). Também é capaz de diagnosticar anticorpos no sangue do doador contra as hemácias do receptor (prova menor).



Fale Conosco whatsapp