Piodermite em cães

O diagnóstico de piodermite em cães deve ser baseado na anamnese, exame físico e exames complementares como citologia, cultura e antibiograma. A ausência de bactérias no exame citológico não exclui infecção bacteriana, tornando-se necessária a identificação do agente responsável e o antibiótico mais sensível para conduzir o tratamento de forma adequada.

Com o avanço da tecnologia, hoje já é possível identificar com maior precisão o antibiótico mais sensível através do MIC (concentração inibitória mínima), tornando o diagnóstico mais preciso, o tratamento mais eficiente e ainda minimizando a resistência bacteriana.

O que fazer quando a piodermite não responde ao tratamento?

Esse tipo de problema vem sendo cada vez mais recorrente na clínica de pequenos animais, uma vez que casos clínicos semelhantes podem não ter o mesmo resultado utilizando o mesmo protocolo terapêutico em diferentes animais. Por esse motivo o exame mais indicado é o MIC onde o veterinário vai encontrar a concentração mínima de antibiótico para combater a bactéria específica que está causando a infecção e assim conduzir o tratamento de forma adequada.

Vantagens de utilizar o antimicrobiano certo na dosagem correta:

Tratamento no tempo correto.

Menor incidência de efeitos colaterais do antibiótico causado por superdosagem.

Minimiza a resistência bacteriana aos antimicrobianos.

Como utilizar de forma eficiente o resultado?

Para auxiliar o veterinário na escolha do antibiótico adequado, o laboratório deve fornecer o máximo de informações possíveis. As principais são os resultados de sensibilidade qualitativa (sensível, intermediário e resistente) e ainda resultados quantitativos dados pelo MIC, sendo úteis para definir com precisão o grau de sensibilidade do microrganismo.

Sensível: o antimicrobiano foi efetivo na sua dosagem padrão contra bactéria no teste in vitro
Intermediário: o antimicrobiano é sensível, aumentando dose e a exposição.
Resistente: antimicrobiano não é efetivo contra bactéria, alta probabilidade de falha terapêutica.

A efetividade do tratamento antimicrobiano depende da tríade que envolve a sensibilidade bacteriana, características farmacocinéticas do medicamento e posologia. Desse modo, a capacidade de replicação do patógeno é reduzida ou inibida. O resultado final é a eliminação da infecção com menor comprometimento das funções dos tecidos adjacentes e abreviação do tempo de recuperação do animal.

Nos exames onde são identificadas bactérias multirresistentes, o VETEX pode ajudar o clinico na interpretação dos resultados do MIC e auxiliar na escolha do medicamento mais indicado para estes casos.

Saiba Mais sobre o MIC. Clique Aqui



Fale Conosco whatsapp