TSH Específico

exame-categoria-endocrinologia-laboratorio-veterinario-vetex

Amostra: soro.

Recipiente: tubo sem anticoagulante (tampa vermelha).

Conservação: refrigerado (2 a 8 °C) até 7 dias.

Jejum obrigatório: 8 horas.

Indicações: A secreção dos hormônios tireoideanos (tri-iodotironina/t3 e tiroxina/t4) é controlada pelo hormônio estimulante da tireóide (TSH) liberado pela pituitária. A liberação de TSH é controlada pelo hormônio liberador de tireotropina, liberado pelo hipotálamo. O eixo hipotálamo-pituitária-tireoide é controlado por mecanismo clássico de feedback negativo. Mais de 99% do T4 plasmático está ligado a proteínas, e o restante encontra-se livre (t4 livre), correspondendo à fração ativa deste hormônio. O t4 livre sofre menos influência de doenças não tireoidianas e medicamentos, portanto sua concentração é mais representativa da produção tireoidiana para o diagnóstico de hipertireoidismo e hipotireoidismo. Em cães, é importante a avaliação do t4 livre juntamente com o TSH, para distinguir entre hipotireoidismo primário ou secundário. Valores diminuídos de t4 livre juntamente com valores aumentados de TSH indicam hipotireoidismo primário, e valores diminuídos de t4 livre com os níveis de TSH no limite inferior ou diminuído indicam hipotireoidismo secundário (doença não tireoidiana). Em felinos, o t4 total pode ser mensurado para diagnosticar hipertireoidismo, porém o t4 livre é mais sensível nos casos de hipertireoidismo em fase inicial ou mascarado por doença não tireoidiana concomitante.

Observações:

1. A concentração sérica de t4 não é um indicador definitivo da função tireoidiana, e deve ser interpretada acompanhada dos sinais clínicos, perfil bioquímico e exames hematológicos.

2. O método de radioimunoensaio é mais sensível para dosar a concentração dos hormônios tireoidianos.

3. Autoanticorpos anti-t4 interferem nos métodos de quimioluminescência e radioimunoensaio, porém não afetam o método de diálise, sendo este eleição para avaliar a concentração de t4 livre.

4. Prenhez pode aumentar os valores de t4 total e t4 livre.

5. Administração prolongada de levotiroxina altera os resultados dos exames, devendo ser interrompida 6 a 8 semanas antes do teste.

6. Medicamentos que diminuem a produção de t4: glicocorticoides, fenobarbital, sulfonamidas, ácido acetilsalicílico, levotiroxina, carprofeno, furosemida, metimazol, fenilbutazona e progestágenos.

7. Descartar a amostra em caso de hemólise ou lipemia acentuada (no caso de quimioluminescência).



Fale Conosco whatsapp